terça-feira, 14 de agosto de 2007

genialogia

José casou com Maria, e de filha tiveram Marizé. A menina, quando moça, casou com Josemar, filho de Maria e José, do outro lado de lá da cidade. Marizé e Josemar tiveram dois filhos, Josezé e Marismar.

Marismar casou-se em Barbacena, com Joseria, filho de José e Maria do outro lado de lá. Marismar era sua sobrinha, mas isso não impedia nada de se consumar. Tiveram uma filha, a menina Maresia.

Esta, quando adulta, por meio de seu padrinho, conheceu Claudemir, filho afortunado de uma família abastada e dona de muito gado. Josezé, padre que era, casou Maresia e Claudemir - este, filho de Cláudia e Alamir.

Seus dois filhos, Claudêmia e Maresmir, foram crianças felizes. O nome de Maresmir era homenagem direta à avó Marismar, poeta, que o tinha educado sempre. Maresmir casou com Armenora, filha de Arminda e Antenor, irmão de Alamir, seu próprio avô. Armenora era prima do pai de Maresmir.

Claudêmia conheceu Chico Sá e se casou em setembro. O nome da filha seria Setembrina, mas Chico Sá fez que fez, teve por filha Claudessa, menina travessa irmã de Chicodemo – filho mais novo e ovelha negra de toda a família.

Claudessa, aos trinta, engravidou de seu primo, Armenir. O menino era filho de Armenora e Maresmir, e teve por filho Claudenir. Não casou com Claudessa, porém. Fugiu antes.

Claudenir cresceu sem pai, sem amor e sem paciência. Roubou o posto de ovelha negra que antes era de Chicodemo. Roubou Marisa, também de Chicodemo. Roubou meia dúzia de jóias da família e se mudou pra Itirapina. Deixou Marisa no meio do caminho, sem jóias, sem amor, sem paciência, sem nada.

E sem Chicodemo, que por essa época revelava ser o diabo, mesmo.

6 comentários:

Arthur Malaspina disse...

Hahahaha...muito bom isso!

eliana disse...

legal, que imaginação, mas deu nó, não sei quem é quem, deve ser a idade.

iris disse...

sem palavras à altura da sua imaginação
:)

Daniela disse...

hm

Cesar disse...

Dá pra fazer a árvore genealógica em esquema? =D

heaheaheah! =D

Muito bom!

Thiago Augusto Corrêa disse...

Um dos melhores...

Na edição revista e ampliada tem que ter o esquema pra entendimento.